Light, Diet e Zero: Quais as Diferenças Entre Esses Alimentos?

Você está no mercado observando dois pacotes de cookies. Um é o comum, que você já comprou. O segundo pacote é quase idêntico ao primeiro, exceto que ele é rotulado com a palavra “light” em letras grandes e com uma informação de que tem “25% menos calorias” impressa. A escolha saudável parece óbvia.

Mas será mesmo que existe diferença entre o alimento light e o comum? E, ainda, entre o light, o diet e o zero? Será mesmo que compensa pagar mais caro para consumir esse tipo de alimento fora do tradicional?

O que significa o termo “light” nos alimentos?

light 2 - Light, Diet e Zero: Quais as Diferenças Entre Esses Alimentos?

As reivindicações nutricionais que indicam alimentos “light” e “com baixo teor de gordura” são comuns em tudo, desde o molho de salada até a sopa e outros produtos lácteos.

Mas essas afirmações, que parecem oferecer a garantia de um benefício nutricional significativo sem muitas calorias, na verdade, podem resultar no contrário.

Os produtos rotulados como “light” – ou descritos como “com caloria reduzida” ou “menos gordura” – devem ter 25% menos de calorias ou gorduras do que os produtos com que estão sendo comparados. Mas o “light” também pode ser usado para descrever produtos sabores leves, desde que essas distinções estejam claramente indicadas no pacote.

 

Qual a diferença do alimento light para o comum?

light 3 - Light, Diet e Zero: Quais as Diferenças Entre Esses Alimentos?

 

Embora possa parecer uma quantia substancial, uma redução de calorias em 25% na verdade é muito significativa, de acordo com especialistas.

Estudos também mostraram que os consumidores que  ingerem alimentos “light” realmente consumirão mais do que se tivesse usado a versão tradicional do produto.

Em um estudo bem conhecido, publicado no Journal of Marketing Research, dos Estados Unidos, os participantes tiveram a opção de escolher entre duas tigelas de M & Ms (ou confetes de chocolate): uma que era a versão “regular” do produto e outra que era rotulada como “com baixo teor de gordura”. Os pesquisadores descobriram que os participantes, em média, comeram quase 30% a mais do M & Ms “com baixo teor de gordura”.

Certamente, a pesquisa sugeriria que, se você alguém não estiver realmente contando as calorias e o número das porções, então é bem provável que o consumidor será levado a ingerir maior quantidade do alimento.

Depois, há a questão do que é colocado no produto quando as calorias ou a gordura são retiradas. Afinal, em muitos casos é a gordura que dá o sabor. Se a gordura estiver sendo retirada de um produto, as chances de que sal ou açúcar sejam adicionados é muito grande.

Os produtos “light” também podem conter espessantes adicionais, sabores artificiais ou outros ingredientes potencialmente indesejáveis, a fim de compensar a perda de sabor.  E isso é muito mais prejudicial à saúde do que simplesmente ficar com a versão tradicional de um alimento.

 

Cuidados ao comprar alimentos light

diet 2 - Light, Diet e Zero: Quais as Diferenças Entre Esses Alimentos?

A maioria dos nutricionistas e especialistas em obesidade aconselha que os consumidores se afastem dos alimentos embalados. Se a comida é realmente saudável,  não precisaria de um rótulo. É por isso que você nunca verá uma etiqueta em uma maçãs dizendo que ela é “light”.

 

Qual é o segredo para garantir que os alimentos que você está comprando são nutritivos e saudáveis?

Olhe para além do pacote e analise a etiqueta nutricional no verso da embalagem. Quantas gorduras, calorias, açúcar ou sódio contêm realmente? O tamanho da porção a que esses dados correspondem é realista?

O melhor é não comprar alimentos embalados e processados.

 

O que são os alimentos diet?

Os alimentos  diet, por sua vez, são os que não contém determinado produto em sua composição. Geralmente servem para pessoas que têm restrições médicas, como diabéticos, mas podem não conter:

  • açúcar, o que compreende o mel, a sacarose e a glicose.
  • gorduras, que não são recomendadas para que está com o colesterol e os triglicerídeos desregulados.
  • sal, que não é recomendado para quem é hipertenso.

Porém, muitas pessoas que estão fazendo dieta acabam optando por alimentos diet, o que não pode ser uma boa troca. Os alimentos diet não tem menos calorias e, pelo contrário, podem conter mais calorias.

Exemplo: o chocolate diet não contém açúcar, mas para que a consistência dele seja parecida, sua composição tem níveis altos de gordura. Logo, tem muitas calorias.

 

zero - Light, Diet e Zero: Quais as Diferenças Entre Esses Alimentos?

 

Zero

Os alimentos zero estão em todas as prateleiras dos supermercados. Acontece que eles são bem parecidos com os alimentos diet, pois algum dos seus ingredientes é retirado, como zero sódio, zero gordura, zero açúcar etc.

 

O que significam os termos das embalagens?

Veja abaixo um guia rápido para entender melhor o que está escrito nos rótulos de alimentos:

  • Zero calorias: o produto contém menos de 5 calorias por porção.
  • Baixo teor de calorias: o produto tem 40 calorias ou menos por porção (120 calorias ou menos por 100 gramas se o alimento está embalado).
  • Sem gordura: o produto tem menos de 0,5 grama de gordura por porção.
  • Baixo índice de gordura: o produto contém 3 gramas de gordura ou menos por  porção.
  • Baixo índice de calorias: o produto tem 25% menos calorias do que o produto tradicional.
  • Reduzido em gorduras: o produto tem 25% menos gordura do que o produto tradicional.
  • Light: O produto tem 25% menos calorias ou gorduras do que o produto tradicional.

 

energie dietelight diferecas - Light, Diet e Zero: Quais as Diferenças Entre Esses Alimentos?

light 1 - Light, Diet e Zero: Quais as Diferenças Entre Esses Alimentos?

 

Desse modo, tente optar pelos alimentos tradicionais ou, até melhor, pelos naturais e muito mais saudáveis, ao invés de alimentos light, diet e zero.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: