Óleo de coco: Veja os Mitos e as Verdades Sobre Ele

Rate this post

O óleo de coco pode ser bom para a saúde, desde para o controle de doenças cardíacas até para perder gordura localizada.

Porém, segundo os nutricionistas, o óleo de coco deve ser consumido com moderação.

Veja abaixo os mitos e as verdades sobre o óleo de coco.

 

Conheça a verdade sobre o óleo de coco

 

Não há dúvida óleo de coco é considerado por alguns como “milagroso”, por “curar tudo”, desde doenças cardíacas até te dar a chance de vestir aquela roupa que não servia mais!

Mas com 117 calorias, 14g de gordura total e 12g de gordura saturada (60% do valor diário que uma pessoa adulta precisa) em uma colher de sopa, há razão para consumi-lo cautela.

Aqui, algumas das reivindicações mais comuns que ouvimos e lemos sobre esse tipo de óleo. Mas será que são todas verdadeiras?

1: O óleo de coco queima a gordura abdominal

 

Resultado de imagem para BURN FAT

 

A Verdade: de jeito nenhum!

Alguns estudos ligaram o óleo de coco extra virgem à diminuição da circunferência da cintura em indivíduos com risco de doença cardíaca ou diabetes.

Só que o óleo de coco não foi o único responsável por esse “milagre”. Os participantes da pesquisa já tinham começado uma dieta equilibrada.

Os óleos vegetais também não são tão maus assim. Se você usar apenas 1 ou 2 colheres para cozinhar ingredientes como carnes ou legumes, esse tipo de óleo vai te dar mais saciedade.

Isso é muito importante para que você fuja do “efeito sanfona” a longo prazo.

 

2: óleo de coco acelera o metabolismo

Resultado de imagem para BURN FAT

 

O óleo de coco não é capaz de aumentar o seu metabolismo. Não sozinho.

Algumas substâncias como catequinas e cafeína podem momentaneamente melhorar o metabolismo dos seres humanos.

Porém, não há nenhuma pesquisa realmente íntegra que prove que o óleo proveniente do coco também faz isso.

A gordura do coco é saturada. Não esqueça disso.

 

3: O óleo de coco é antibacteriano

 

Resultado de imagem para NO BACTERIAS

 

Que esse óleo tem muitos ácidos graxos isso é incontestável. Um desses ácidos graxos se chama “ácido láurico”. Este realmente é antimicrobiano, antifúngico e pode reduzir o risco de determinadas doenças agudas e crônicas.

Mas você não precisa comer óleo de coco “adoidado” pensando que ficará livre de germes. Não é bem assim que funciona.

4: O óleo de coco é bom para o coração

Imagem relacionada

 

Na verdade, se consumido demais esse óleo vindo do coco pode aumentar o risco de que você tenha uma doença cardíaca também.

Apenas uma colher de sopa de óleo de coco tem mais da metade da quantidade de gordura saturada que os nutricionistas recomendam diariamente!

E, claro, os alimentos cheios de gordura saturada aumentam o colesterol total e o LDL (também conhecido como o colesterol “ruim”).

Em alguns estudos, o óleo vindo do coco ajudou a elevar o HDL (nosso colesterol “bom”) e o colesterol total – sem afetar necessariamente nosso LDL.

Só que isso não quer dizer que esse óleo é imbatível.

Outros óleos também são saudáveis, como o de cânhamo, o azeite extra virgem e a canola e têm sido associados à redução do LDL e do colesterol total.

 

5 O óleo de coco te deixa mais inteligente

 

Resultado de imagem para intelligent kid

 

Se fosse assim as pessoas tomariam galões de óleo de coco para passarem em concursos públicos, não é mesmo?

Entretanto, alguns pesquisadores têm estudado efeitos desse óleo na prevenção de Alzheimer.

Vai cozinhar? Troque a manteiga por pequenas quantidades de óleos vegetais.

6 O óleo de coco pode ser consumido por diabéticos

 

Imagem relacionada

 

Toda vez que um diabético consome uma fonte de proteína ou gordura em conjunto com carboidratos. Há, ainda, a diminuição da glicose que é absorvida pelo intestino e pela corrente sanguínea – o que significa mais açúcar no sangue.

E se esse óleo que vem do coco é uma gordura saturada e estas aumentam a diabetes. Logo, esse tipo de alimento pode não ser tão bom assim para diabéticos. Pelo contrário.

7 O óleo de coco tem pouco colesterol

 

Resultado de imagem para colesterol alto

 

Ao passar pelas gôndolas dos mercados é possível ver embalagens de óleos dizendo que eles “não têm colesterol”. Na verdade, o colesterol é criado pelo organismo de todos os animais (incluindo nós, humanos).

Assim, não existe mesmo colesterol em alimentos que venham de plantas, frutas etc.

8 O óleo de coco é melhor do que manteiga

 

Imagem relacionada

 

Embora seja nutricionalmente semelhante à manteiga no quesito “gordura saturada”. Assim, pode ser uma alternativa melhor para os veganos ou para aqueles que tenham severa intolerância à lactose.

Ainda com dúvidas? Veja vídeo onde o tema é abordado por nutricionista:

 

 

O óleo de coco pode ser delicioso, mas nunca se esqueça que todos os óleos à base de plantas são ótimos para você!

E uma vez que cada um tem um “lugar” na sua cozinha, todos eles – quando consumidos regularmente e em 1-2 colheres de sopa por dia – podem ajudá-lo a manter a boa saúde e o peso por um bom tempo.

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: