HPV: Causas, Sintomas e Prevenção

Você já ouviu falar em HPV? Essa é uma DST, ou seja, uma doença sexualmente transmissível que afeta milhares de pessoas em todo mundo e no Brasil. E o maior problema é que os sintomas podem ser silenciosos, o que infelizmente acarreta a evolução da doença. Saiba mais.

 

O que é o HPV?

O HPV é a sigla para o papilomavirus humano.

O HPV, em verdade, trata-se de um grupo de mais de 150 vírus. Cada vírus HPV recebe um número que é chamado de “tipo” HPV.

Homens e mulheres podem contrair diversos tipos de cânceres causados por infecções por papilomavirus.

 

sintomas do hpv - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção

 

Como o HPV é transmitido?

O HPV é transmitido através do contato íntimo, pele a pele. Você pode obter HPV com sexo vaginal, anal ou oral com alguém que tenha o vírus. É comumente difundido durante o sexo vaginal ou anal. O HPV é tão comum que quase todos os homens e mulheres o adquirem em algum momento de suas vidas.

Há casos de infecções por HPV que resultaram em lesões respiratórias orais ou superiores por terem sido contraídas através do sexo oral.

Alguns dos vírus do HPV podem estar no organismo mesmo quando uma pessoa infectada não possui sinais ou sintomas evidentes. Uma pessoa acometida com papilomavirus humano poderá desenvolver sintomas anos após a infecção, tornando difícil saber quando foi infectada pela primeira vez.

Na maioria dos casos, a infecção desaparece por conta própria e não causa problemas de saúde. Mas quando não desaparece, pode causar verrugas genitais e câncer.

As verrugas genitais geralmente aparecem como uma pequena protuberância ou grupos de solavancos na área genital. Elas podem ser pequenas ou grandes, levantadas ou planas, ou com a forma de uma couve-flor. Um médico geralmente pode diagnosticar essas verrugas, observando a área genital.

As verrugas são contagiosas. Eles se espalham pelo contato com uma verruga ou com qualquer objeto que tenha tocado a verruga.

 

verruga hpv - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção

Sintomas

São sintomas:

  • verrugas comuns
  • verrugas plantares
  • verrugas planas
  • verrugas genitais femininas ou masculinas

 

Imagem de verrugas genitais HPV 300x204 - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção
Verrugas causadas pelo HPV.

 

Na maioria dos casos, o sistema imunológico do seu corpo acaba “derrotando” uma infecção por HPV antes de criar verrugas. Quando as verrugas aparecem, elas variam de acordo com a variedade de HPV envolvida:

  • Verrugas genitais: elas aparecem como lesões planas, pequenos solavancos semelhantes a uma couve-flor ou pequenas protrusões. Nas mulheres, as verrugas genitais aparecem principalmente na vulva, mas também podem ocorrer perto do ânus, do colo do útero ou da vagina. Nos homens, as verrugas genitais aparecem no pênis e no escroto ou ao redor do ânus. As verrugas genitais raramente causam desconforto ou dor, embora possam  trazer comichões (coceiras).
  • Verrugas comuns: as verrugas comuns aparecem ásperas, levantadas e geralmente ocorrem nas mãos, dedos ou cotovelos. Na maioria dos casos, as verrugas comuns são simplesmente desagradáveis, mas também podem ser dolorosas ou suscetíveis a ferimentos ou hemorragias.
  • Verrugas plantares: as verrugas plantares são crescimentos duros e granulados que costumam aparecer nos calcanhares ou nas plantas dos pés. Essas verrugas podem causar desconforto.
  • Verrugas planas: as verrugas planas são lesões planas, levemente elevadas, mais escuras do que a pele do paciente. Eles podem aparecer em qualquer lugar.

 

verruga hpv - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção
Verruga em couve-flor caracteristica do HPV
Verruga plantar HPV - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção
Verruga plantar típica do HPV

Fatores de risco

As infecções por HPV são comuns, entretanto, os fatores de risco para infecção incluem:

  • Número de parceiros sexuais: quanto mais parceiros sexuais você tem, mais provável é contrair uma infecção genital por HPV. Ter relações sexuais com um parceiro que teve vários parceiros sexuais também aumenta seu risco.
  • Idade: as verrugas comuns ocorrem principalmente em crianças. As verrugas genitais ocorrem mais frequentemente em adolescentes e adultos jovens.
  • Sistema imunológico enfraquecido: as pessoas que por algum motivo estão com o sistema imunológico fraco tem maior risco de infecções por HPV. Os sistemas imunológicos podem ser enfraquecidos por HIV/AIDS, por drogas, tratamentos medicamentosos, transplantes de órgãos ou outras doenças que acometem as defesas do corpo.
  • Pele machucada: as áreas de pele que estejam machucadas ou feridas são mais propensas a desenvolver verrugas comuns.
  • Contato pessoal: tocar as verrugas de alguém com HPV ou não usar proteção antes de entrar em contato com superfícies que foram expostas ao vírus – como chuveiros ou piscinas públicas – pode aumentar seu risco de infecção pelo papilomavirus.

 

Complicações

A infecção causada pelo HPV pode evoluir para os seguintes problemas:

  • Lesões respiratórias orais e superiores: algumas infecções por HPV causam lesões na língua, amígdalas, palato mole ou na laringe e nariz.
  • Câncer: certas cepas (tipos) de vírus podem causar câncer cervical. Essas cepas também podem contribuir para câncer de órgãos genitais, ânus, boca e trato respiratório superior.
    • Câncer cervical (ou do colo do útero)
    • Câncer de cabeça, garganta, amígdalas, língua e pescoço (incluindo câncer de boca)
    • Câncer de pênis
    • Câncer anal
    • Câncer de vulva e/ou vagina.

Mais estudos estão sendo realizados para determinar o papel do papilomavirus no desenvolvimento de outros tipos de câncer.

O vírus é extremamente comum e estima-se que mais de 70% da população mundial esteja infectada com HPV.

Na maioria dos casos, o HPV não causa graves consequências para a saúde, como o câncer. Mas para algumas pessoas, o HPV pode levar ao câncer.

 

Câncer cervical ou de colo de útero

É importante lembrar que a vacinação contra a infecção pelo HPV pode proteger contra o câncer cervical ou de colo de útero. Para aquelas que não são vacinadas, a maioria dos casos de câncer de colo do útero são causados ​​por cepas de HPV que normalmente não causam verrugas, de modo que as mulheres geralmente não percebem que foram infectadas. Os estágios iniciais do câncer cervical geralmente não causam sinais ou sintomas.

Ao longo do tempo, no entanto, a infecção repetida de certas cepas do papilomavirus pode levar a lesões pré-cancerosas. Se não forem tratadas, essas lesões podem se tornar cancerosas. É por isso que é importante que as mulheres façam testes regulares chamados Papanicolau, que podem detectar alterações pré-cancerosas no colo do útero que, se não tratadas ou identificadas, podem levar ao câncer.

Lembrando que o Papanicolau é indolor e muito rápido, não havendo motivos para ser temido. É feita a coleta de um micropedaço de material do útero, com a ajuda de uma pinça, o que poderá identificar a presença de muitas doenças, especialmente de câncer de colo de útero.

 

papanicolau - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção

 

As diretrizes atuais de saúde recomendam que:

  • as mulheres de 21 a 29 anos façam um teste de Papanicolau a cada três anos.
  • as mulheres de 30 a 65 anos façam um teste de Papanicolau a cada três anos ou cinco anos, a depender do histórico médico.
  • as mulheres com mais de 65 anos não precisam mais fazer testes se os resultados dos seus três exames anteriores do  Papanicolau estiverem normais.

Caso haja suspeita, o câncer do colo do útero poderá ser identificado por biópsia.

 

cancer hpv - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção

 

Como prevenir o HPV

Atualmente, existem apenas dois métodos de prevenção do HPV: abstinência, camisinha e vacina contra o HPV.

 

Vacinação HPV - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção

 

Existem outras formas de ajudar a reduzir o risco de desenvolver HPV, e esses métodos são  elencados abaixo.

  • Abstinência: não ter nenhum contato sexual é uma maneira absoluta de prevenir o HPV. Para a maioria dos adultos, a abstinência sexual completa é impossível ou inviável, então outros meios de prevenção e redução de risco devem ser seguidos.
  • Vacina: além da abstinência, a vacina contra o vírus é outro meio eficaz para prevenir o HPV. Embora não proteja contra todas as cepas de HPV, fornece proteção contra as quatro cepas de vírus que são mais comumente associadas com câncer cervical e verrugas genitais. Mais informações sobre a campanha do Ministério da Saúde sobre a vacinação de meninas e meninos contra o vírus podem ser acessadas nesse link. 
  • Uso de preservativos: ainda não está claro como o uso de preservativos pode ou não diminuir a transmissão do HPV. Porém,  alguns estudos dizem que o uso de preservativos sempre pode prevenir as chances de contrair a doença em até 70%.
  • Limitação de parceiros sexuais: limitar o número de parceiros sexuais durante a vida pode diminuir seu risco de contrair HPV. Estar em um relacionamento monogâmico e de longo prazo com alguém também reduzirá o risco de contrair diferentes tipos de vírus.

 

HPV CAMISINHA - HPV: Causas, Sintomas e Prevenção

 

No entanto, é importante ter em mente que a doença não é transmitida através da troca de fluidos corporais, mas sim no contato sexual pele a pele.

Por exemplo, durante a relação sexual, o pênis é coberto pelo preservativo, deixando expostas outras áreas genitais. Estas áreas expostas podem entrar em contato com a vagina, possivelmente transmitindo o vírus e vice-versa. E, claro, qualquer tipo de contato sexual pode transmitir o vírus.

 

Quando consultar um médico

Caso apareçam verrugas de qualquer tipo que causem constrangimento, desconforto ou dor, procure imediatamente o seu médico.

 

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: